Como tratar a celulite com fitoterapia

Como tratar a celulite com fitoterapia

Você está lendo este texto sentada?

Então, nos últimos anos houveram grandes mudanças no campo das profissões e cada dia mais notamos no mercado de trabalho profissões as quais o funcionário fica muito tempo sentado e normalmente ao final do dia nota os pés muitos inchados,  sensação de peso nas pernas muito grande. E principalmente as mulheres ao final de semana, quando resolvem colocar aquele biquini, percebem um aumento da celulite.

Tudo isso acontece pelo fato que cada dia mais desenvolvemos atividades as quais dificultam a circulação sanguínea, o que vão causar os sintomas acima e outros bem piores como até a trombose.

O que é a celulite?

Falando da tão temida celulite, vamos entender um pouco mais do que ela se trata. Seu nome correto é lipodistrofia ginoide, uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células. Esse acúmulo faz com que as células fiquem duras e cheias e o local com desníveis (ondulações e retrações) e nódulos, que são os furinhos indesejados como uma “casca de laranja”.

A principal causa dessa alteração é o desequilíbrio do tecido adiposo com alterações na microcirculação, o que gera um aumento do tecido fibroso.

Quais os graus de celulite?

Os graus de celulite são avaliados por meio da “Cellulite Severity Scale”, um método desenvolvido pelas dermatologistas brasileiras Doris Hexsel, Camile Hexsel e Taciana Dal Forno. Essa nova classificação avalia a celulite de forma mais objetiva, e é reconhecida mundialmente.

Essa classificação avalia as principais características clínicas da celulite, sendo elas:

  • Número e profundidade de depressões
  • Aspecto das áreas elevadas da celulite
  • Presença de lesões elevadas
  • Presença de flacidez
  • Graus da antiga classificação.

Cada um dos itens acima recebe uma pontuação de zero a três, e a soma total dos pontos vai mostrar se a celulite é:

  • Leve (1 a 5 pontos)
  • Moderada (6 a 10 pontos)
  • Grave (11 a 15 pontos).

A partir daí pode-se orientar qual o principal tratamento a seguir.

Qual o tratamento para celulite?

Para começar, uma boa alimentação, evitando-se alimentos industrializados, excesso de leite e derivados, açúcar simples e alimentos gordurosos.

Atividade física regular e diminuição da taxa de gordura corporal. Neste caso o emagrecimento em si nem sempre é a questão, visto que há pessoas aparentemente magras com muita celulite. Essa questão deve-se ao fato que a celulite está vinculada com a taxa de gordura corporal e não apenas ao peso total do corpo.

No consultório procuro fazer essa avaliação e tratar a celulite com o auxílio da fitoterapia.

Fitoterapia no tratamento da celulite

Atualmente um dos principais fitoativos que tenho trabalhado é o Drenow C® – uma formulação específica da Florien composta pela Opuntia fícus indica associada com a Rosa canina. Essa formulação oferece uma padronização maior em betalaínas e indicaxantinas, além de ser rico em nutrientes como potássio, ferro, magnésio, cobre, manganês, cromo e zinco, o que evita sintomas de câimbras originados muitas vezes pela hipocalemia (deficiência de potássio) e hiponatremia (deficiência de sódio).

Além disso, devido ao seu potencial antioxidante e anti-inflamatório auxilia o organismo a diminuir as toxinas circulantes, consequentemente baixando o estresse oxidativo e acúmulo de gordura – assim a aparência de casca de laranja que é bem comum da celulite aos poucos irá diminuir.

Quanto aos benefícios da circulação sanguínea, podemos mencionar duas situações, a primeira a capacidade de fortalecimento dos micro vasos sanguíneos pela alta concentração de vitamina C e a segunda a melhora do quadro cardiovascular pela sua ação diurética com manutenção do perfil eletrolítico.

Potencialize o tratamento com associações

O Drenow pode ser usado associado ao TetraSOD®, potente fitoativo extraído das microalgas Tetraselmis chuii, que apresenta uma ação antiage, além de sua alta capacidade antioxidante, protetor solar e recuperação física após exercícios. Essa associação vai possibilitar um melhor tônus da pele, bem como uma melhor resposta do quadro inflamatório.

Aconselho o uso do Drenalip® – um produto de uso tópico para potencializar a ação drenante das pernas, braços e barriga.

Lembrem-se que a fitoterapia é uma ciência, e para a prescrição dela é necessária conhecimento especifico e técnico, por isso deve ser indicada por nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas e médicos.

Lethycia Araujo Rodrigues

Nutricionista Clínica

Pós-graduada em Fitoterapia Funcional

Extensão em Nutrição Funcional e Comportamental

 

 

Voltar