Efeito platô: como sair dele?

Você já ouviu falar em efeito platô?

Tenho quase certeza que sim, o efeito platô é quando o processo de emagrecimento pára e a perda de peso não acontece mais. Isso ocorre devido a adaptação da taxa metabólica basal ao novo estilo de vida.

Como conseguimos definir se realmente a pessoa está no efeito platô?

1º – Ter outros parâmetros além da simples pesagem.

Quando o único parâmetro de evolução do emagrecimento é a pesagem acabamos ficando reféns do suposto adiantamento do efeito platô. Isso porque usar apenas a balança não nos dará informações como perda de gordura e ganho de massa magra.

Para isso é necessário fazer acompanhamento com um educador físico e nutricionista que façam essas avaliações periodicamente, assim poderá ser analisado como está sendo a evolução da composição corporal do paciente, pois é bem comum que o paciente perceba que está ficando “magro” ou seja perdendo medidas, mas o ponteiro da balança não mude.

Isso ocorre devido ao fato que a gordura tem um grande volume, e quando a gordura corporal começa a diminuir  gradativamente o corpo via ficar mais “fino”.

Em contrapartida, a atividade física regular, principalmente as que envolvam métodos de hipertrofia, vão possibilitar ao paciente um ganho efetivo de massa magra – músculos – que trará vários benefícios como:

  • Tônus muscular mais firme;
  • Diminuição da flacidez;
  • Aumento do gasto energético;
  • Oxidação da gordura;
  • Diminuição da celulite;
  • Aumento da disposição.

Porém o músculo tem um peso maior o que vendo apenas a pesagem podem parecer que não houve evolução, mas através de métodos como a antropometria será possível avaliar que houve diminuição de gordura e ganho de massa magra.

2º –  Não confundir inchaço com aumento/ manutenção de peso.

Tomar o cuidado de checar se o que aumentou o peso foi um possível inchaço.

Isso pode ocorrer, por exemplo, quando:

  • For dentro da faixa crítica do período menstrual (5 dias antes, durante o ciclo e 5 dias depois);
  • Dias em que estiver muito calor e perceber que o corpo inchou ao longo do dia;
  • Após o consumo de alimentos ricos em sódio, isso também fará que o seu corpo acumule líquidos e possam alterar a percepção do peso.

E quando constatamos que realmente o corpo não está mais respondendo?

1º – Ter um bom suporte profissional.

Antes de mais nada, todo processo de emagrecimento deve ser acompanhado por profissionais aptos a cuidar desta evolução.

  • Nutricionista juntamente com o educador físico.

E além disso é necessário que ambos os profissionais estejam a par do que o paciente deseja, para que possam preferencialmente juntos, traçar metas para todo o processo.

2º – Discutir com essa equipe de profissionais quais seriam as melhores estratégias para continuar evoluindo.

A intensificação de exercícios físicos de forma cíclica pode trazer grandes avanços na continuidade da perda de gordura e ganho de massa magra.

Consultar o educador físico frequentemente e ter alterações periódicas nos treinos é fundamental.

Na nutrição temos a possibilidade de aplicar vários protocolos como:

  • Jejum intermitente;
  • Low carb;
  • Dieta cetogênica;
  • Dieta paleo, entre outras.

Elas são capazes de tirar o paciente do suposto platô.

Porém todas elas possuem protocolos a serem seguidos, e devem ter tempo para começar e terminar, pois manter-se por longo períodos em dietas restritivas irá acarretar na diminuição ainda maior da taxa metabólica basal.

Entender seu esterótipo e checar suas metas.

Somos bombardeados diariamente por imagens de corpos perfeitos todos os dias, mas entender qual o seu biotipo é fundamental, pois assim não terá uma imagem distorcida dos seus objetivos e evitará uma insatisfação continua com os seus resultados. Converse com os profissionais que lhe dão suporte, eles estarão aptos a lhe explicar a respeito da sua estrutura e composição corporal e traçar metas reais para o seu emagrecimento, pois as vezes pode estar interpretando de forma errada o que imagina ser um efeito platô.

 

Grande abraço e até o próximo mês.

Lethycia Rodrigues

Nutricionista

@lethycia_nutricionista

 

 

 

Voltar