Entenda por que a Moringa é um superalimento

Entenda por que a Moringa é um superalimento

Nos últimos anos o homem tem estado cada vez mais a procura de estratégias para ter mais energia, emagrecer, prevenir o câncer, diminuir colesterol, controlar a glicemia. Mas será que realmente precisamos inventar algo novo ou já temos algo milenar ao nosso alcance? Conheça a Moringa, um superalimento.

Já ouviu falar da Moringa oleífera ?

Ela tem despontado em consultórios, lojas de suplementos, farmácias de manipulação e no boca a boca. Várias pessoas que procuram uma melhor qualidade de vida estão buscando a Moringa.

Existem registros de utilização da Moringa em torno de pelo menos 4000 anos. Originária da Índia, a espécie pertence ao gênero Moringaceae. Atualmente, especialistas apostam na planta como uma solução para a fome no mundo, razão pela qual há tanto estímulo no seu plantio.

Suplemento nutricional

Rica em nutrientes, a Moringa é utilizada como um suplemento nutricional por conter grandes quantidades de proteínas, aminoácidos essenciais e vitaminas A, B, e E, além de minerais como ferro, cálcio, zinco e selênio.

A junção de todos esses nutrientes, na quantidade que a Moringa possui, dá a ela o título de superalimento.

Os benefícios da Moringa

– Possui em média 10 vezes mais cálcio que o leite, mais potássio que a banana, mais ferro que o espinafre e mais vitamina C que a laranja.

– Capacidade potencializada como sequestradora de radicais livres, os quais são responsáveis em torno de mais de 50 tipos de doenças, entre elas: câncer, Alzheimer, Parkinson, AVC, infarto, envelhecimento celular, catarata, esclerose múltipla.

– Diminuição do estresse oxidativo, o que vai colaborar para a menor produção de placas ateroscleróticas (gordura no sangue), diminuindo assim os riscos cardiovasculares causados pelas mesmas. Sendo os resultados da planta comparada em vários artigos científicos com as estatinas.

– Ação antibacteriana, inclusive com pesquisas no tratamento de úlceras e gastrites causadas pela H. pylori.

– Ação antitóxica: possibilita defesa do organismo em relação ao consumo de agrotóxicos e demais agentes de poluição aos quais estamos diariamente expostos.

– Ação hipoglicemiante: diminuição dos níveis de glicose no sangue e recuperação do organismo por danos oxidativos causados pelo desequilíbrio da glicemia.

– Diminuição da estafa e cansaço cerebral, e devido a sua capacidade antioxidante, melhora também da cognição.

– Recuperação muscular após exercícios, evitando assim o fator fadiga pós treino. Dessa forma, melhora o desempenho e resultados para ganho de massa magra e diminuição de gordura.

Consumo da espécie

A Moringa tem ganho mercado cada dia mais. E a introdução dela seja em consumo das folhas, farinha ou extrato seco tem estado ao alcance de toda a população.

Vale ressaltar que com todos esses benefícios é imprescindível que a origem do consumo tenha boa procedência seja ela em folhas ou extrato seco.

Confira as indicações para consumo:

Indicações:

Infusão: 1 a 3 xicara ao dia – 1 col de sob da folha para 200 ml de água.

Farinha: 1 a 3 col de sobremesa em preparações ao dia

Moringa Plus® (extrato seco): 500 mg – 2 vezes ao dia.

 

Lethycia Araujo Rodrigues

Nutricionista

CRN3 30580

 

 

Voltar